Um brasileiro no Met

Sim, eu sei, a foto está uma droga. Mas foi o máximo que meu celular conseguiu registrar da histórica noite de ontem. O Summer Stage do Central Park recebeu algumas estrelas da Metropolitan Opera. E também um estreante. O brasileiro Atalla Ayan fez sua primeira apresentação na companhia de ópera mais importante do mundo. Algo raro, visto que o rapaz tem apenas 25 anos. Foi de surpresa. Ayan não estava escalado para o recital de ontem à noite. Substituiu, de última hora, o tenor Dimitri Pittas, que ficou doente.

A voz do rapaz é daquelas que emocionam quem entende do assunto e quem nunca ouviu ópera. Preciso e emotivo, forte e doce, Ayan deixou a plateia em extase. E nós, brasileiros corujas, orgulhosos. Mais bacana ainda é saber da história do jovem. Ele nasceu em Belém. Vem de família muito pobre. A mãe, para quem ele telefonou pouco depois de deixar o palco, anda vive no Pará. Como o rapaz aprendeu a cantar daquela maneira e em cinco idiomas? Não faço a menor ideia. Até mesmo o empresário dele tem dificuldades de explicar.

Hoje, no New York Times, o texto sobre a apresentação o comparava ao jovem Plácido Domingo (a foto aí do lado é do jornal. Eu não podia deixar vocês sem verem nadinha do nosso herói). “Uma achado”, cravou o jornal. O melhor é que teremos mais uma chance de ver o brasileiro prodígio. Ayan canta amanhã, quarta, novamente no Summer Stage. Desta vez com uma paisagem ainda mais bonita: a Brooklyn Bridge. Imperdível.

Um pedacinho do texto de Allan Kozinn para o Times:

“Mr. Ayan, a Brazilian tenor who had been a participant in the Met’s Lindemann Young Artist Development Program, filled in at the last minute for Dimitri Pittas, who was ill, and will sing again on Wednesday, when the program is repeated in Brooklyn. He is a find: Young and trim, he has a warm, rounded tone with a quality that calls to mind the young Plácido Domingo, and he gave powerful readings of arias from Gounod’s “Roméo et Juliette” and “Faust” and Verdi’s “Traviata,” as well as a knockout “Che gelida manina” from “La Bohème.”

One thought on “Um brasileiro no Met

  1. Realmente, Atalla Ayan, é maravilhoso…. levando em consideração que ele estar começando.
    Porém, procurem se informar mais sobre a vida desse tenor promissor.
    Descendente de português e sírio libanês (avós maternos) prósperos comerciantes na cidade de Belém, filho de professor e mãe dedicada.
    Seus tios são mèdicos advogados, professores, comerciante etc…
    Seus primos: médicos, advogados, professores comerciante, funcionários públicos federais, aadministradores e… todos bem sucedidos. Atalla teve uma infância feliz, cercado de mto carinho de toda a família.
    OBS. NÃO ACREDITEM EM TUDO QUE ESTAR NA INTERNET.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s