Welcome to South Sudan

A divisão da ONU que estuda o crescimento da população mundial estima que cerca de 500 mil bebês nasçam todos os dias. São 340 por minuto. Mas não é todo dia que vemos o nascimento de um país. E quando isso acontece, é natural que a gente se perceba como parte de um momento histórico. Depois de amanhã, dia 09 de julho, teremos mais um país entre os nossos: o Sudão do Sul (South Sudan por aqui).

O problema é que, depois de 50 anos de guerra sangrenta e, seguindo os padrões das “democracias” daquela região da África, o lugar ulula injustiças. Corrupção, violação dos direitos humanos, miséria. A situação das mulheres é ainda mais grave. A violência sexual, em todos os âmbitos, é comum no novo país. Meninas dificilmente frequentam as escolas e suas mães não participam de decisões políticas, nem mesmo dentro de casa.

Mas o novo país terá, também, uma nova constituição. É uma oportunidade incrível para fundar bases democráticas reais. Em artigo no Huffington Post, Margot Wallström, Representante da Secretaria Geral para Violência Sexual em áreas de conflito da ONU, propõe algumas soluções. Vale a leitura, para que a gente receba este novo país com alguma esperança e de olhos bem abertos.

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s