Senegal é logo ali

Chinatown é a mais famosa, mas Nova York tem dezenas de vizinhanças representativas da cultura de outros países. Grécia, Rússia, Brasil, Israel, Itália, são alguns dos que concentram suas raízes em quarteirões da cidade. Pudera. Nova York nasceu pelas mãos de imigrantes e renasce a cada dia pelas histórias de diferentes povos. Quando conhecemos um novaiorquino da gema a surpresa é enorme.

O livro “New York: the big city and it’s little neighborhoods” é um ótimo começo para explorar essas regiões, quase sempre esquecidas pelos guias turísticos. Mas é mesmo apenas o início da aventura, já que as riquezas desses cantinhos não cabem em poucas páginas.

Minha dica de hoje é explorar a Little Senegal, na região entre as ruas 116th e 119th, entre a Adam Clayton Powell (7th Ave) e a Fredrick Douglass (8th Ave). É coisa para iniciados. Desafio para quem já viu de tudo por aqui e está disposto a se surpreender ainda mais. Quase na esquina da Fredrick Douglass com a 116th fica a mesquita Masjid Aqsa, sempre lotada. Em alguns momentos da tarde, é impossível passar pela calçada, tomada por religiosos ajoelhados em direção a Meca. Em frente, ficam bancas onde mulheres usando o Hijab, o véu islâmico, vendem temperos (como na foto acima). Os homens seguem com Thoubh colorido e Taqiyah, se misturando aos moradores da região (na foto abaixo). Na minha opinião, ficar paradinho em qualquer esquina observando a beleza dos trajes já vale o passeio.

O lugar tem, ainda, restaurantes incríveis. Quem quiser entrar no espírito senegalês e ouvir gente falando francês com o delicioso sotaque de lá, pode ir ao Patisserie des Ambassades, que serve pães e sobremesas deliciosas. Lá também é possível jantar ou almoçar, aproveitando um cardápio que mistura pratos franceses e árabes. O suco de gengibre é imperdível. Para os mais conservadores uma cerveja na Harlem Tavern e um cookie no Levain resolvem a questão.

Já escrevi aqui um post sobre o suposto Soha (South Harlem), que é logo abaixo na Little Senegal. Se você achar a aventura ousada demais, basta descer algumas quadras e encontrar outros tantos restaurantes e bares. Mas eu recomendo o mergulho na cultura senegalesa. Afinal, Nova York é para isso.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s