Andrada e o orgulho de ser brasileira

Se tem uma coisa que invejo nos americanos é o amor pela própria história. Nós, brasileiros, temos uma triste mania de falar mal de nós mesmos, principalmente dos bem-sucedidos. Não sei de onde isso vem, mas sei o que isso gera: um esquecimento geracional dos nossos valores, da nossa cultura, de nós mesmos. É um círculo vicioso: temos a auto-estima no chão, por isso falamos mal dos outros, por isso deixamos de aprender com as conquistas dos outros, por isso não nos engrandecemos enquanto povo, por isso temos a auto-estima no chão.

Talvez eu esteja exagerando, e se você discordar, por favor, comente! Me convença do contrário. Mas pensei muito nisso quando, viajando pelos Estados Unidos, me deparei com pelo menos três grandes museus do rock (vocês já foram a algum bom museu do samba?), exposições celebrando músicos, artistas, personalidades e, claro, o orgulho deles de serem americanos. Por que não somos assim? Pelo menos um pouquinho? Por que não aplaudimos mais os nossos?

Quando fomos à Biblioteca do Congresso, em Washington, nos deparamos com uma fila de pessoas para ver a cópia que eles têm da Bíblia de Gutenberg. Meses depois, em Chicago, tive o prazer de conhecer o escritor João Almino. Ele me contou que, no Brasil, temos três Bílbias de Gutenberg. Três! Onde elas estão? Por que não incensamos esses bens?

E tudo isso eu resolvi dizer hoje porque, caminhando pelo Bryant Park, me deparei com a estátua de José Bonifácio de Andrada. Será que existe alguma estátua dele no Brasil? Os americanos homenagearam o mentor da nossa independência, político, cientista, geólogo com uma obra enorme num dos pontos mais badalados de Nova York. E eu só fui saber mais sobre essa figura por que eles me despertaram o interesse. Quem foi Andrada?  Por que eu nunca soube ao certo?

Hoje descobri que ele foi uma espécie de Thomas Jefferson brasileiro. Conhecedor de diversas ciências, o intelectual disse, entre outras coisas, que “no Brasil há um luxo grosseiro a par de infinitas privações de coisas necessárias”. Uma dessas necessidades, certamente, é a memória.

 

13 thoughts on “Andrada e o orgulho de ser brasileira

  1. Eu como brasileira que vive aqui nos Estados Unidos ha muitos anos, concordo com o que voce escreveu. Aqui realmente os americanos sao muito orgulhosos do seu passado historico. Enquanto que no Brasil os Museus vao se decaindo aos poucos e alguns nao existem mais. Visitei o Brasil em 2001 e nunca mais voltei.

    1. Oi, Maria, tudo bem? Acho que as coisas estão melhorando por lá. Tenho esperanças. Mas você tem razão. Realmente os americanos tem alguma coisa a nos ensinar no quesito preservação da memória… Um beijo bem grande!

  2. Oi Mila,
    Eu concordo com vc infelizmente o nosso povo nao consegue ter uma boa memoria. Quantos homens e mulheres lutaram pelo desenvolvimento do nosso Brasil. Adorei o seu artigo

    1. Pois é, Lídia, e nossa história é tão rica, nossa cultura é apaixonante. Bem que poderia ser mais lembrada, principalmente por nós mesmos.

  3. Gostei da matéria. Eu já sabia que havia essa estátua de José Bonifácio em New York, mas nunca tive a oportunidade de vê-la. Eu penso que foi colocada no Bryant Park quando o Brasil completou seus 500 anos. Eu acho! Mas o que você disse é a pura realidade e infelizmente nosso povo é mesmo muito nacionalista e pouco patriota. História? Só mesmo nos livros e somente para quem tem o cuidado e interesse na leitura. Um grande abraço e continue, pois sou seu admirador.

    1. Oi, José Carlos! Pelo que vi no site da prefeitura de NY, a estátua foi colocada em 1945, quando eles mudaram o nome da 6th Ave para Avenue of the Americas. Fico com dó, porque acho nossa história tão rica, tão linda, que merecia ser vista com mais carinho. Obrigada pela força e um grande abraço!

  4. Bela matéria. Que tal uma reportagem sobre isso e o que os brasileiros acham que se pode fazer para melhorar?
    Beijos

  5. A estátua de José Bonifácio foi um presente do governo brasileiro para os EUA em 1954.
    Lembrando que no Brasil existem pelo menos 3 estátuas do nosso patriarca da independência: no Largo do São Francisco no Rio de Janeiro, no Pantheon dos Andradas em São Paulo e em Pelotas no Rio Grande do Sul.
    Quanto as bíblias de Gutemberg, ao que me parece temos 2 no Brasil, uma na Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro e outra em mãos de particulares…

    Gostei do tópico! 🙂

    []s
    Laurence

  6. Conheci a estátua em 2000 em um passeio guiado para brasileiros e não dei o valor que ela merecia. Agora, lendo o livro 1822 de Laurentino Gomes, fiquei apaixonado pela obra dessa magnífica pessoa e pesquisei no google sobre a estátua. Encontrei esse texto. Muito bom, parabéns!
    A propósito, tem muita coisa no livro que a maioria dos brasileiros não fazem nem idéia que aconteceu no nosso amado país. Livro recomendadissímo.

  7. Mila, existe uma história que ouço pelo menos 1 vez por semana, e cheguei até sua pagina afim de pesquisar a estátua de José Bonifácio, que tanto ouço meu pai falar. O nome dele é Francisco Nunes e trabalhou com SR.Correia Lima, escultor dessa obra. Ele me conta sempre que ele morava na Estrada das Canoas,Zona Sul do RJ e que ele o ajudou a amassar o barro para confecção dessa estátua. Serviu inclusive de modelo, mas como teria q ficar muito tempo imóvel desistiu. Hoje moramos juntos e ele tem 88 anos. Um amor de pessoa. Sendo muito culto e admiravelmente estudioso, me conta sobre a licitação para a confecção desse presente para o governo Americano, em minuncias …Ficamos muito felizes(eu principalmente) em ver que tudo que ele sempre fala a esse respeito está documentado. Vimos as fotos e soubemos da história dela desde a chegada a NY. Disse que um dia irei pessoalmente tirar uma foto para trazer para ele. Caso ele fosse mais novo seria um sonho para ele. Sinto orgulho triplo pela historia de José Bonifácio, do Sr. Correia Lima e por papai…Francisco Nunes de Alvarenga, que carrega consigo histórias fantásticas e que só eu tenho acesso a elas! Grandes homens, grandes almas!Bjkas
    Cristina dos Santos Alvarenga

    1. Cristina! Que história bacana! Você tem mesmo que visitar. A estátua fica em uma praça muito importante da cidade, no coração de NY. Um grande abraço em toda a sua família, especialmente no Francisco! Beijos e obrigada por compartilhar esta história!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s